Weather

Sacramento, MG

°C

Bruno Cordeiro fala sobre obras dos canteiros centrais e praça Getúlio Vargas

Em entrevista na última terça-feira (17) para o Tatu na Rede e para a Rádio Sacramento, o prefeito Bruno Cordeiro (PSD) respondeu a questões sobre a retomada das obras dos canteiros no centro da cidade e sobre o término da reforma da praça Getúlio Vargas.

Sobre o canteiros centrais, o prefeito afirma que todos os locais que tiveram as palmeiras rabo-de peixe cortadas (LEIA SOBRE), terão a construção dos canteiros. "Todas essas ruas onde nós no início fizemos o corte das palmeiras, que estavam comprometidas conforme laudos do IEF, vão receber a finalização dos canteiros. Eles serão feitos nos moldes da Cônego Julião Nunes, como fizemos na ocasião da reforma da praça do Chafariz", explica o prefeito.


Canteiros da avenida Benedito Valadares - Foto tirada nesta quarta-feira (18) - Gustavo Maluf

Para o término da reforma na praça Getúlio Vargas, o prefeito Bruno Cordeiro explicou que a Prefeitura esbarra na demora do envio de verbas por parte do Governo Federal e outras questões envolvendo a Caixa Econômica Federal (CEF). "Nossas obras dependem de repasses do governo e de fiscalização da Caixa Econômica Federal. A reforma da praça Getúlio Vargas faz parte de um pacote de convênio juntamente com a praça do Chafariz, já entregue. A praça Getúlio Vargas já está com cerca de 40% da obra finalizada. O coreto já foi reerguido, os locais onde serão colocados os maquinários das fontes já foram feitos. Agora falta a liberação por parte da Caixa de uma fiscalização, para que o governo possa nos enviar o restante da verba. A ansiedade é grande pois é a nossa praça mãe, em frente à Basílica", ressalta Bruno.


Obras de reforma da praça Getúlio Vargas - Foto tirada nesta quarta-feira (18) - Gustavo Maluf

Confira abaixo, links de matérias sobre os canteiros centrais:

Início das reformas dos canteiros: (CLIQUE AQUI)

Vereadores debatem sobre a obra dos canteiros: (CLIQUE AQUI)

Retomada dos canteiros na Cônego Julião Nunes: (CLIQUE AQUI)

Abaixo assinado contra as obras: (CLIQUE AQUI)