Weather

Sacramento, MG

°C

Aluna da UFTM apresenta pesquisa em Congresso na Espanha

Sacramentana apresentou trabalho em Congresso na Espanha. A estudante do 7º período do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) participou do VIII Congresso Iberoamericano de Educação Matemática (CIBEM 2017). Flávia Helena Pereira, 25, foi a única aluna da UFTM que participou do evento.

A pesquisa da estudante foi feita entre julho de 2015 e julho de 2016 e abordou o uso da tecnologia no ensino de estatística. O objetivo era verificar o aprendizado e aceitação dos alunos quanto à representação gráfica de dados, considerando os conceitos de dispersão, assimetria e curtose (que são conceitos estatísticos) a partir de duas metodologias.

A pesquisa foi realizada com alunos do curso de licenciatura em matemática da UFTM que já haviam cursado ou estavam cursando a disciplina de Probabilidade e Estatística e com os alunos de Mestrado em Educação da UFTM.

“Após a realização das atividades aplicamos um questionário onde cada aluno opinou sobre a realização da atividade. Concluímos que os alunos mais jovens optaram pelo uso da tecnologia na realização das atividades, onde todos disseram ter uma boa aceitação quanto ao uso do software. Os alunos que optaram pelo uso do software como ferramenta de ensino sem abrir mão da metodologia tradicional, está com uma média de idade considerável acima dos alunos que optaram somente pela tecnologia”, explicou Flávia.

O Congresso Iberoamericano de Educação Matemática acontece a cada quatro anos. A estudante esteve em Madrid entre os dias 8 e 15 de julho participando do Congresso.

“Me senti muito feliz uma vez que é um trabalho de iniciação científica e estava sendo avaliado com trabalhos de vários países, entre 1600 inscritos que variava desde graduandos à pós doutores”, comemorou.

Para o orientador do trabalho professor pós doutor Ailton Paulo de Oliveira Junior o uso do software R no ensino de estatística é uma maneira de ensinar o aluno de forma diferente sem deixar de ser educativo.

“Acreditamos que devemos aplicar um diferencial tecnológico em sala de aula, sem deixar de ser educativo, mantendo assim o aluno interessado e o professor com o controle, não só da sala de aula, mas também das ferramentas à disposição para levar conhecimento”, observou.

AILTON PAULO DE OLIVEIRA – É a segunda vez que o professor apresenta trabalhos no CIBEM. A primeira participação foi em 2013 em Montevidéu quando apresentou três trabalhos. Na edição de 2017, em Madrid, ele apresentou outras duas pesquisas.

O trabalho intitulado “A transição Ensino Médio à Educação Superior e o desempenho acadêmico de um curso de Licenciatura em Matemática”, teve como objetivo propor um modelo matemático eclético (considerando aspectos psicológicos, socioculturais e psicossociais), de avaliação do desempenho acadêmico de 90 alunos do curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federal do Triângulo Mineiro que transitaram do Ensino Médio para a Educação Superior, a partir da abordagem teórica das transições.

E o trabalho intitulado “A correlação e a regressão linear em livros didáticos nos cursos de graduação no Brasil”, buscou analisar como são trabalhados os conteúdos de Correlação Linear e Regressão Linear dentre os dez livros didáticos mais utilizados no Ensino Superior no Brasil, identificados em parte de minha pesquisa de Pós-Douramento e publicada na revista Bolema da UNESP em Rio Claro em 2011, como os mais utilizados por 334 professores que ensinam conteúdos estatísticos nas universidades públicas e privadas no Brasil.

Atualmente Ailton Paulo trabalha na a Universidade Federal do ABC, campus Santo André, no Centro de Matemática, Computação e Cognição.

Fonte: Jorn. Marília Mayer